Por quê "Dia da consciência Negra"


Várias coisas existem e não são vistas. Várias não existem e são afirmadas. E entre as que existem e não são vistas, na maior parte dos casos, há a necessidade de fazer com que estas sejam observadas.

Assim surgiu o dia da consciência Negra. Infelizmente o brasileiro não conhece suas origens. E entre os que conhecem temos ainda o problema dos que não aceitam a sua origem. E mais adiante um pouco, os que atacam a sua origem.

Por isso é necessário reafirmar a importância do negro como elemento componente da figura brasileira e, ainda mais, como parte central na construção de nossa história e cultura.
Então não se engane, você que é contra o feriado da consciência Negra: esse dia existe para que você se reconheça como brasileiro, como negro, se for o caso. E saiba que isso não é uma vergonha, mas sim um orgulho.

Para que você saiba se suas piadas são ofensivas, que suas falas muitas vezes desagradáveis, supremacistas, mesmo sem você saber. Para que não se comporte como racista involuntariamente e, se for esse o seu caso, venha a refletir o que ocorreu com o povo descendente de escravos em nosso país, e o sofrimento que ocorre até hoje, 131 anos após a abolição.

Mais do que suas reclamações por consciência humana, precisamos de consciência de reparação àqueles que parecem ser colocados de lado, por conta de sua origem e cor da pele. O dia da consciência Negra não existe para mostrar o negro como superior, ou como coitado. Mas para ajudar você a lembrar que somos todos iguais, todos os dias. Se você não entende a consciência Negra, nunca terá consciência humana.


Bruno Oliveira - Professor e blogueiro iniciante. Licenciado em História pela Universidade Bandeirante de São Paulo - UNIBAN. Especialista em História, sociedade e cultura pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUCSP. Licenciado em Pedagogia pela Universidade Cidade de São Paulo - UNICID. Criador do Pensando bem.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.